Delícias ‘in mundi’ # 001-ANGOLA

#A               **ANGOLA**

Pintura:

António Ole

António Ole nasceu em 1951, em Luanda (Angola).Artista plástico, fotógrafo e realizador angolano, descendente de família portuguesa e angolana, António Ole fez parte, em 1974, da equipa de Contrato Popular, um programa radiofónico, e foi aceite, em 1975, como realizador de programas na Televisão Popular de Angola, cobrindo, nesse mesmo ano, as celebrações do 11 de Novembro, em Luanda. Ainda em 1975, formou-se no American Film Institute, em Los Angeles (EUA) e, entre 1981 e 1985, estudou cultura afro-americana e cinema na Universidade da Califórnia (EUA), onde obteve o diploma do Center for Advanced Film Studies.
http://www.infopedia.pt/$antonio-ole;jsessionid=kgfZFO+Cqh3jYh5OU6g6lw__

"Desintegrações (II)" 2000-2003 ©António Ole

“Desintegrações (II)” 2000-2003 ©António Ole

Literatura: 
Agostinho Neto
Nasceu a 17-09-1922, Ícolo e Bengo, Angola – Faleceu a 10-09-1979, Moscovo, Rússia
António Agostinho Neto foi um médico angolano, formado nas Universidades de Coimbra e de Lisboa, que em 1975 se tornou o primeiro presidente de Angola
até 1979. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o “Prémio Lenine da Paz”.

«Havemos de voltar» – Agostinho Neto

Às casas, às nossas lavras 
às praias, 
aos nossos campos 
havemos de voltar 
ÀS nossas terras vermelhas do café 
brancas de algodão 
verdes dos milheirais 
havemos de voltar 
Às nossas minas de diamantes 
ouro, cobre, de petróleo 
havemos de voltar 
Aos nossos rios, nossos lagos 
às montanhas, às florestas 
havemos de voltar 
À frescura da mulemba 
às nossas tradições 
aos ritmos e às fogueiras 
havemos de voltar 
À marimba e ao quissange 
ao nosso carnaval 
havemos de voltar 
À bela pátria angolana nossa terra, 
nossa mãe havemos de voltar 
Havemos de voltar 
À Angola libertada 
Angola independente
Extraído do livro Sagrada Esperança, de Agostinho Neto

Musica:

Abel Duërë 

https://www.facebook.com/abelduere/about

Nascido em Benguela, Angola, a 19-10-1959
Músico Angolano radicado no Brasil. No fim da década de 1980 entrou no cenário da música brasileira, quando gravou pela RCA (BMG)nos famosos estúdios Transamérica do Rio de Janeiro, um disco primoroso; acompanhado por uma banda formada por ex combatentes angolanos e outros músicos brasileiros,fez uma mistura audaciosa e criativa num caldeirão de ritmos e melodias que iam do reggae ao progressivo passando pelo regional, associando a cultura musical de dois países(Brasil x angola).Abel é Respeitado pela qualidade musical em suas canções e querido por seus compatriotas pelo engajamento às causas dos direitos humanos de sua querida Angola e do mundo, sentimento retratado em algumas de suas composições.

Canção: “Zambi (Deus)”
Voz :        Abel Duërë

 

Anúncios

One thought on “Delícias ‘in mundi’ # 001-ANGOLA

  1. Pingback: Delícias ‘in mundi’ # 009 | Fonte de Inspiração

Gostamos de ouvir de você.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s