Delícias ‘in mundi’ # 004-GUINÉ-BISSAU

#A              *** Guiné-Bissau ***

Pintura:

Augusto Trigo A.Trigo

Nasceu em Bolama, atual Guiné-Bissau 17 de Outubro de 1938

– Pintor, ilustrador, publicitário e autor de banda desenhada

http://novasdaguinebissau.blogspot.pt/2009/09/quadros-do-pintor-guineense-augusto.html http://www.infopedia.pt/$augusto-trigo 

Com a prematura morte do pai, veio para Lisboa com 7 anos, tendo estudado na Casa Pia como aluno interno. Sem se destacar nas disciplinas teóricas, dedicou-se às atividades manuais, como prova a realização de um presépio feito em madeira, que lhe valeu o 1.º Prémio num concurso promovido entre diversas escolas. Foi transferido para a secção de Pina Manique da mesma Casa Pia, onde esteve no curso de talha e escultura, sob a orientação do escultor Martins Correia. Uma vez saído da Casa Pia de Lisboa, em 1957, trabalhou como ilustrador publicitário, mas por pouco tempo, pois regressou à Guiné-Bissau em 1958, onde deixara a mãe e irmãos. Aí, arranjou trabalho como desenhador de Cartografia, aproveitando para se dedicar com empenho à Pintura, nos seus momentos livres. As aguarelas e os óleos que produziu sobre a sua terra natal levaram à realização de uma exposição em Fevereiro de 1964, que lhe abriu as portas a uma encomenda de pinturas por parte do Governo da então Província Ultramarina.

Paisagem, pintura de Augusto Trigo . Em exposição no hall de um banco, em Bissau, o BCAO. Com a devida vénia ao pintor (que vive actualmente em Portugal), ao Rui Fernandes (autor da foto) e à AD – Acção para o Desenvolvimento (que detém os direitos da imagem no seu site Guiné-Bissau)

Literatura: 
Amílcar Cabral
(Bafatá, Guiné-Bissau, 12 de Setembro de 1924 — Conacri, 20 de Janeiro de 1973)
– Foi poeta e político, morrendo assassinado.
Aos 8 anos de idade, junto com a sua família mudou-se para Mindelo (ilha de São Vicente), que passou a ser a cidade até 1943. No ano seguinte, foi para a cidade da Praia, na ilha de Santiago, e começou a trabalhar na Imprensa Nacional. Durante um ano apena, pois conseguiu uma bolsa de estudos, em 1945 entrando no Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa, graduado em 1950.
REGRESSO
Mamãe Velha, venha ouvir comigo o bater da chuva lá no seu portão. É um bater de amigo que vibra dentro do meu coração. A chuva amiga, Mamãe Velha, a chuva, que há tanto tempo não batia assim… Ouvi dizer que a Cidade-Velha, — a ilha toda — Em poucos dias já virou jardim… Dizem que o campo se cobriu de verde, da cor mais bela, porque é a cor da esperança. Que a terra, agora, é mesmo Cabo Verde. — É a tempestade que virou bonança…Venha comigo, Mamãe Velha, venha, recobre a força e chegue-se ao portão. A chuva amiga já falou mantenha e bate dentro do meu coração!
(poema que viria a ser cantado por Cesária Évora e Caetano Veloso)
(“RETURN: Old Mommy, come, hear with me the beating of the rain, there at your gate. It’s a friendly beating that vibrates in my heart. The friendly rain, Old Mommy, the rain, for so long it did not beat like this… I heard that in the Old-City – The whole island – In just a few days it turned into a garden… They say that the fields were covered with green Of the most beautiful color, because it is the color of hope. That land now is even called Cape Verde. – It is the storm that became bonanza … Come with me, Old Mommy, come, recovers the power and reach to the gate. The friendly rain has already spoken hold and beats within my heart!- this poem, later was sang by Cesaria Évora and Caetano Veloso)

Música:

Ammy InjaiPhoto: Fãs de Ammy Injai, começou a contagem decrecente para o lançamento do cd WILLY MANSA!

Nascida na Guiné-Bissau

Ammy Injai começa a interessar-se pela música, de uma forma mais séria, na pré-adolescência. Faz o percurso normal de quem sonha um dia, ser cantora, e participa em concursos escolares. Já na adolescência, convicta do caminho que queria seguir, começa a trabalhar com o teclista Norton Baptista, e fazem atuações em praticamente todos os espaços de música ao vivo na capital Guineense, e receções nas representações estrangeiras sediadas em Bissau. A necessidade de agradar públicos de várias nacionalidades, alarga o seu reportório cantando Reggae, Soul Music, Música Latina, Música do Senegal, África do Sul, e até Fado. Essa aventura foi uma das primeiras escolas que abraçou.

https://www.facebook.com/AmmyInjaiArtist

Salalè

– Ammy Injai(sem letra disponível – no lyrics available)

Anúncios

One thought on “Delícias ‘in mundi’ # 004-GUINÉ-BISSAU

  1. Pingback: Delícias ‘in mundi’ # 009 | Fonte de Inspiração

Gostamos de ouvir de você.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s