Ilha Deserta

Imagem retirada da net – desconheço o autor

Meu pensamento fugiu para uma ilha deserta
Rodeada pelas ondas do amor
Encoberto pelas sombras da montanha
Refugiando-me da maldade, das desilusões e da dor
E ai meu pensamento se refugia
Recarrega baterias
Ouvindo o rugido do Mar alto
Agitando as contas da Vida
Mais uma vez me lembrando
Do bom que a Vida tem
Me permitindo, mais uma vez, dar-lhe Valor
Pondo de parte momentos infelizes
As desilusões sofridas e até as causadas
Seguindo na batalha da Amizade
Do abraço amigo que não quero deixar de Dar
Da luta pelos sorrisos nas faces
Do bem que me fazem a cada dia
Do perdoar o Mal que por vezes surge
Não permitindo que esse me faça logo esquecer o Bem
E quando o último barco parte…
Eu apenas quero ficar nesta Ilha Deserta
Há muito desabitada lavando minhas mágoas
Vagueando ao encontro do momento
Reencontrando a beleza dos Seres
Sabendo, que não vou desistir
Mesmo, que siga-me machucando nas rochas
Vou continuar a quer o Bem de quem me rodeia
A espelhar a amizade, os sorrisos
Os abraços…
E sempre que as forças escassearem
Tenho sempre esta Ilha Deserta
Para serenar, e as forças retemperar

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2012/06/12/ilha-deserta/

******

(Desert Island  My thought ran away to a desert island, surrounded by waves of love, covert by the shadows of the mountain sheltering myself from wickedness, disappointments and pain – And here, is where my thoughts takes refuge and recharges batteries, hearing the roar of the High Seas, stirring accounts of Life, remembering once again The good things that Life has, allowing me once more, to Value them – Leaving aside unhappy moments, suffered disappointments and even the disappointments caused, keep following the Battle of Friendship: Of embrace a friend, that I don’t want to stop to do, the fight for the smiles on the faces, the good that they make me every day, of forgiving the evil that sometimes arises by not allowing this evil to make me immediately forget the Good – And when the last boat leaves…I just want to stay in this Desert Island, long uninhabited washing my sorrows, drifting out to meet the moment of reencountering the beauty of the Beings, knowing that I won’t give up, even if I follow up hurting myself on the rocks, I will continue to want the Good of those who surrounds me, mirroring the friendship, the smiles, the hugs… – And whenever my strength dwindle, I always have this Desert Island, to quieting me, and recharge my forces)

Anúncios

Gostamos de ouvir de você.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s