Delícias ‘in mundi’ # 006 – SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

#A              *** São Tomé e Príncipe ***

Pintura:

Amado, OlavoOlavo Amado in Amsterdam, februari 2011 (foto Giovanni Piesco)
Nasceu, em São Tomé, 19 de Maio de 1979
https://www.facebook.com/pages/Olavo-Amado/172215806137125

Nasceu, em São Tomé, o 19 de Maio de 1979. Formação artística De 2002 a 2004 participou em diversas formações de pintura, desenho e de criatividade no Espaço Teia d’Arte em São Tomé, com alguns professores de Belas Artes e artistas plásticos, tais como o senegalês Seiny Gadiaga, o brasileiro Jefferson Paz e formação de desenho sob modelo com os alunos finalistas da FBUL Projeto Experimentação 01.

MULHERES NA FEIRA – São Tomé, 2005 – Óleo sobre tela – 50 x 160 (Colecção particular)

Literatura: 
Almada  Negreiros almada
Trindade, São Tomé e Príncipe, 7 de Abril de 1893 — Lisboa, 15 de Junho de 1970
Revelou-se como um artista e um escritor multifacetados: artista plástico, poeta, ensaísta, romancista e dramaturgo, ligou-se em 1913 ao grupo modernista. Utilizou sempre uma linguagem considerada mais elementar que a do seu desenho e construiu a sua obra literária por entre tensões. Ao nível da prosa literária, deve-se destacar o seu romance Nome de Guerra. Faleceu em 1970 em Lisboa.
Mãe
Mãe! Vem ouvir a minha cabeça a contar histórias ricas que ainda não viajei!
Traz tinta encarnada para escrever estas coisas!
Tinta cor de sangue verdadeiro, encarnado!
Eu ainda não fiz viagens
E a minha cabeça não se lembra senão de viagens!
Eu vou viajar.
Tenho sede! Eu prometo saber viajar.
Quando voltar é para subir os degraus da tua casa, um por um.
Eu vou aprender de cor os degraus da nossa casa.
Depois venho sentar-me a teu lado.
Tu a coseres e eu a contar-te as minhas viagens, aquelas que eu viajei, tão parecidas com as que não viajei, escritas ambas com as mesmas palavras.
Mãe! Ata as tuas mãos às minhas e dá um nó-cego muito apertado!
Eu quero ser qualquer coisa da nossa casa.
Eu também quero ter um feitio, um feitio que sirva exatamente para a nossa casa, como a mesa. Como a mesa.
Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!
Quando passas a tua mão na minha cabeça é tudo tão verdade!

in, A Invenção do Dia Claro, 1921.

Música:

Açoriano Graça Eusébio

https://www.facebook.com/acoriano.gracaeusebio?fref=ts

SAN TOME (sem letra disponível – no lyrics available)

Anúncios

One thought on “Delícias ‘in mundi’ # 006 – SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

  1. Pingback: Delícias ‘in mundi’ # 009 | Fonte de Inspiração

Gostamos de ouvir de você.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s