Frecha da Mizarela (Portugal)

frecha mizarela

Cascata da Frecha da Mizarela, ou simplesmente Frecha da Mizarela, é uma cascata localizada na Serra da Freita, próxima da povoação de Albergaria da Serra, concelho de Arouca, Grande Área Metropolitana do Porto, Portugal.

Esta cascata localiza-se em pleno rochedo granítico do planalto da Serra da Freita, a uma altitude de cerca de 900 metros. É alimentada pelas águas do rio Caima e apresenta uma altura que ronda os 75 metros, sendo desta forma uma das mais altas da Europa, fora da Escandinávia.Como o granito é mais resistente à erosão fluvial do rio Caima do que a generalidade dos xistos e grauvaques (grauvaca), ao longo do tempo formou-se um assinalável desnível, tendo-se originado a queda de água. Todavia, além da erosão diferencial, considera-se ainda que a orientação dos sistemas de falhas que afectam todo o bloco da Serra da Freita tiveram influência directa na formação desta escarpa singular. Esta cascata localiza-se numa paisagem serena rodeada por uma atmosfera campestre e bucólica onde a natureza se encontra num estado puro.

MAIS  UMA BELA DÁDIVA DE DEUS!!

in English: Cascade Frecha da Mizarela , or simply Frecha da Mizarela is a waterfall located in Freita’s mountains, near the village of Albergaria da Serra, municipality of Arouca, Greater Metropolitan Area of Porto. This waterfall is located right in the granitic rock of the plateau Freita’s mountains, at near 900 meters altitude. It is fed by the waters of the river Caima and has a height of around 75 meters, thereby being one of the highest in Europe outside of ScandinaviaAs granite is more resistant to luvial erosion of river Caima that the majority of the schists and greywackes, throughout time formed a notable slopehaving originated this waterfall. However, apart from differential erosion, considering also that the orientation of the fault systems affecting the entire block of Serra da Freita had direct influence in shaping of this singular scarp. 
This waterfall is located in a serene setting surrounded by countryside and bucolic atmosphere where nature is located in a pure state.
ANOTHER BEAUTIFUL GIFT FROM GOD !

Meus vários Eus…

lembrar
Há em mim vários Eus…
Sou tantas pessoas e na realidade sou só uma
Sou apenas e tão só Mulher!!
Sou ainda a criança que há em mim
Que sorriso inocentemente
Que acredita na sinceridade das pessoas
Talvez por vezes seja mesmo ingénua…
Sou sonhadora e aventureira
Sou romântica incorrigível
Sou aquela que dá valor a amizade
Sou aquela que precisas de abraços
Que se derrete em determinados momentos
Sou aquela menina ainda frágil
Mas também sou guerreira
Mulher de armas que não desiste de lutar
Posso mesmo ser casmurra e para lá de teimosa
Sou Mulher sofredora
Mas que tenta aprender com seus erros..
Sou de arregaçar as mangas e seguir caminho
Sou tempestiva e por vezes explosiva
Sou Mulher de ideais e sem preconceitos
Que não desiste de seus sonhos
Sou de sorrisos e lágrimas
De gargalhas sonoras
Sou também de silêncios absolutos
Sou carinhoso e calorosa
Mas também sou fria e desapegada
Enfim…há em mim tantos Eus…
Pois simplesmente sou MULHER
E cada um vê o Eu que em mim cativa…

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2014/02/02/meus-varios-eus/

in English: There are in me, many “I’s”… I’m so many individuals and in reality I’m just one. I’m only and just a woman!! I’m still the kid in me, smiling innocently, believing in the sincerity of the people, perhaps sometimes even be naive… I’m a dreamer and adventuress, I’m hopeless romantic, I’m the one who values ​​friendship, the one who needs hugs, the melted one at particular times, I’m still the fragile girl, but I’m also a warrior. Woman of weapons that doesn’t give up a fight, can even be pig-headed and stubborn sometimes, but I’m suffering woman who tries to learn from their mistakes … I’m rolling up my sleeves and just follow the path. Sometimes I’m like a storm and sometimes explosive… I’m a woman of ideals and without prejudice that do not give up on their dreams, I’m of smiles and tears, noisy laughing, and absolute silences. I’m loving and warmly, but I’m also cold and detached. Anyway … there are so many I’s in me… because I’m just WOMAN and each one sees the “I” that he captivates on me.

Chove mas o Sol Brilha!!

Alexandra Ribeiro

Lá Fora está um dia sombrio
Mas eu sinto o brilho do sol
A chuva não para de cair
Mas são os raios de Sol que eu sinto
Pois os dias podem ser de Inverno
Mas o que eu sinto em mim pode ser o Verão
As ruas estão escuras e desertas
Mas eu vejo a intensidade da luz e não estou só…
O céu pode continuar a chorar intensamente
Mas eu sorrio com o olhar e assim quero continuar
A vida tal como os dias de chuva é feita de tormentos
Mas cabe-nos a nós não desistir…sempre acreditar
E esperar serenamente pelo dias de Sol
Onde tudo volta a ser cintilante

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2014/01/28/chove-mas-o-sol-brilha/

*********

in English: Outside there is a gloomy day, but I feel sun glare. The rain never stops falling, but are the rays of the Sun that I feel, because the days can be of Winter but the way I feel in myself may be Summer. The streets are dark and deserted,but I see the LIGHT intensity and I’m not alone… Heaven may continue to cry, intensely but I smile with the eyes, and this is how I want to continue. Life, like rainy days, is made of torments but it’s up to us to not give up … always believe. And serenely wait for the sunny days, where everything will will be shimmering again. 

Praia de Matosinhos (Portugal)

Praia de Matosinhos - Portugal

Praia de Matosinhos – Portugal

O concelho de Matosinhos oferece belas praias, que vão recortando a costa em desenhos desiguais. Umas pequenas e recatadas ideais para um dia sossegado, outras com areais a perder de vista, convidando a longos passeios à beira-mar! No inverno, são procuradas pelos amantes do surf, bodyboard, vela e windsurf que encontram no mar do norte as condições ideais para a prática destes desportos, bem como pelos praticantes do lançamento do papagaio ou da asa, que aproveitam a característica nortada para aperfeiçoar acrobacias.

No verão, as praias enchem-se de gente que procura o sol, o mar, a areia dourada, o calor, o descanso ou a animação das praias de Matosinhos. Os torneios de futebol de praia e de voleibol, os campeonatos de surf e outras atividades desportivas e de lazer, conferem às praias um colorido único! Vive-se um ambiente de alegria, com sabor a férias, aproveita-se a praia até ao pôr do sol, diga-se, um espetáculo a não perder!

A requalificação da marginal de Matosinhos deu novo alento a esta zona, com recentes urbanizações, esplanadas modernas e parques de estacionamento para quem aqui chega de carro. A Linha Azul veio também possibilitar o acesso de metro a Matosinhos, uma forma rápida e confortável de chegar. MAIS UMA DÁDIVA DE DEUS!!!

in English: (The municipality of Matosinhos offers beautiful beaches, ranging cropping the coast into unequal drawings. Some small and coy perfect for a quiet day, and some others with out of sight beaches inviting us to long walks by the sea! In winter, are sought by sport lovers of surfing, body-boarding, sailing and windsurfing finding in the North Sea the right conditions to practice these sports as well as by those who practice launching kite or wing, that take advantage of north winds characteristic to improve stunts .
During summer, beaches are filled with people looking for the sun, sea, its golden sand, heat, rest or animation from the beaches of Porto. Football tournaments and beach volleyball, surfing championships and other sporting or leisure activities provide a unique colorful beaches! We live in an atmosphere of joy, with the taste of holiday, enjoying the beach until sunset, and let it be said, a sight not to be missed!
The re-qualification of the its marginal gave new impetus to this area with recent urbanizations, modern terraces and parking for those arriving by car here. The subway Linha Azul also provide access to Matosinhos in a quick and comfortable way to arrive. ANOTHER GOD’S GIFT)

Sorrir apenas por sorrir

TorreiraDas coisas que mais gosto são sorrisos
Sorrisos sinceros…daqueles que se sorri só com o olhar
Adoro acordar sorrindo…sorrindo apenas por sorrir
Querendo partilhar esse sorriso
Adoro ver os sorrisos genuínos das crianças
De ver meus amigos e família a sorrir
Sorrir com vontade…não é rir…
Rir é fácil…sorrir nem tanto
E eu adoro sorrir…adoro ver sorrisos nos outros
E como é bom quando damos por nós a sorrir…
Sem nada que nos fizesse rir
Apenas sorrir…do nada talvez…
Sorrir de algo que até nem está presente
Mas que simplesmente te faz sorrir…
É é assim que quero meu 2014…
Com muitos sorrisos…sorrisos sinceros
Sorrir apenas por sorrir….
E não, não o quero só para mim
Quero ver os sorrisos de quem me rodeia
Sorrisos com o olhar….
Neste momento sinto-me a sorrir…
Pois foi sorrisos que partilhei…
Foi sorrisos que eu vi nos outros
Então, hoje sei que vou adormecer sorrindo
E é assim que quero acordar pela manhã
Sorrindo…apenas e tão só sorrindo…

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2014/01/06/sorrir-apenas-por-sorrir/

(Smile just by smiling – From the things I like the most are the SMILES! Sincere smiles… of those smiles just by the look. I love waking up smiling… smiling just by smiling, willing to share that smile. I love seeing the genuine smiles of the children, to see my friends and family smiling. Smile with ease…, is not laugh… Laughing is easy… smiling isn’t that much. And I love to smile… I love to see smiles on others. And how good it is when we find ourselves smiling… without nothing to make us laugh, just smile… maybe from nothing…, Smiling of something that is not even present but that it just makes you smile… And it’s how I want my 2014!!! With many smiles… sincere smiles, smiling just by smile… And no, I don’t want it just to myself, I want to see the smiles of those around me, smiles with the look. At this moment I feel myself smiling…, because were smiles that I’ve shared…, smiles, were what I saw in others. So, today I know I’ll fall asleep smiling and that’s how I want to wake up in the morning: Smiling… only and solely smiling…)

Arcos Valdevez

Arcos Valdevez - Portugal - Alexandra Ribeiro

Arcos Valdevez – Portugal – Alexandra Ribeiro

Arcos de Valdevez é uma vila portuguesa no Distrito de Viana do Castelo, região Norte e sub-região do Minho-Lima. O município é limitado a norte pelo município de Monção, a nordeste por Melgaço, a leste pela Galiza, a sul por Ponte da Barca, a sudoeste e a oeste por Ponte de Lima e a oeste por Paredes de Coura. O ponto mais alto do concelho situa-se na Pedrada, com a altitude de 1 416 metros, na Serra de Soajo. Arcos de Valdevez, um município com 51 freguesias, com uma área de 450 km2, conserva todo o encanto característico desta região: paisagem verde, frescura abundante, arquitetura solarenga e um rio que espelha toda a vaidade de uma vila carregada de história: O Vez.
As vantagens naturais de um concelho de surpreendente variedade geográfica, fizeram de Arcos de Valdevez um destino de eleição, que oferece um exemplo de harmonia entre a área natural protegida e a vida quotidiana das gentes que ocupam estas terras. Integrado no complexo montanhoso do Parque Nacional da Peneda Gerês, o concelho dispõe de um diverso e interessante Património Natural, através das múltiplas áreas de regadio e de terrenos férteis proporcionados pelo rio, bem como a existência de amplos anfiteatros naturais, opondo zonas de serra e de planície. Com a sua vila lendária, com mais de 9 séculos de História, Arcos de Valdevez é detentor de um número infindável de monumentos históricos e etnológicos, que permitem ao visitante uma experiência única. Este vasto e rico panorama constitui o Património Arquitetónico Histórico e Cultural, onde a própria sobriedade dos montes e vales se alia à beleza das mais diversas manifestações artísticas. Castelos, Igrejas, Torres, Pontes, ermidas e vestígios de antigas civilizações, tudo aqui pode ser descoberto. Na vila, um circuito no centro histórico: que inclui algumas das maiores jóias do Barroco Nacional, patentes na Igreja do Espírito Santo, Matriz ou na Lapa, bem como edifícios de interesse arquitetónico. No concelho uma visita obrigatória ao Santuário da Nossa Senhora da Peneda, ao Soajo, a Ermelo mas também às belíssimas paisagens serranas, com contrastantes vales e pequenas aldeias típicas. Arcos de Valdevez é tradição. A tudo isto acresce uma memória que teima guardar as tradições populares das Festas e Romarias, do Folclore, do Artesanato e de um Gastronomia considerada um autêntico assombro de paladares acompanhada por magestoso Vinhos Verdes. Arcos de Valdevez oferece todos os encantos das vilas à beira–rio por toda a parte, a herança de uma antiquíssima memória aliada à preservação de valores tradicionais, à inovação e dinamismo.

Arcos de Valdevez is a Portuguese village in the district of Viana do Castelo, Northern Region and sub-region of Minho-Lima. The city is bordered to the north by the municipality of Monsoon, northeast by Melgaço, east by Galicia, on the south by Ponte da Barca, southwest and west by Ponte de Lima and west by Paredes de Coura. The highest point of the county is located in Pedrada, with an altitude of 1416 meters, the mountains of Soajo. Arcos de Valdevez, a municipality with 51 parishes, with an area of ​​450 km2, maintains all the traditional charm of the region: greenery, abundant freshness, manorial architecture and a river that mirrors all the vanity of a village steeped in history: the Vez.
The natural advantages of a county of amazing geographical variety, made ​​of Arcos de Valdevez a destination of choice, offering an example of harmony between the protected natural area and the daily life of peoples occupying these lands. Integrated in the mountainous complex of Peneda Geres National Park the county offers a diverse and interesting Natural Heritage, across multiple areas of irrigated and fertile land provided by the river, as well as the existence of large natural amphitheaters, opposing areas of hills and plains.
With its legendary village, with more than 9 centuries of history, Arcos de Valdevez holds an endless number of historical and ethnological monuments, which allow the visitor an unique experience. This vast and rich panorama represents the Architectural Heritage and Cultural History, where own sobriety of the hills and valleys is allied to the beauty of the most diverse artistic manifestations. Castles, churches, towers, bridges, chapels and traces of ancient civilizations, everything can be found here.
In the village, a circuit in the historical center, that includes some of the greatest treasures of the National Baroque patents in the Church of the Espírito Santo, Matriz or Lapa, as well as buildings of architectural interest. In the county a mandatory visit is the Sanctuary of Nossa Senhora da Peneda, to Soajo and Ermelo but also the beautiful mountainous landscape with contrasting valleys and small typical villages. 
Arcos de Valdevez is tradition. This all adds a memory that insists save the folk traditions of Feasts and Pilgrimages, Folklore, Crafts and Food considered an authentic wonder of flavors accompanied by majestic Green Wines. Arcos de Valdevez offers all the charms of the towns along the waterfront everywhere, the legacy of an ancient memory allied to the preservation of traditional values, innovation and dynamism. 

Palavras que não digo

Tenho tanto para dizer…
Quero falar…mas as palavras não saem
Parece que me fecharam a boca
Pois há palavras que simplesmente não digo
Por vezes quero-te dizer o que sinto
O que me vai na alma…
Dizer o que talvez não queiram ouvir
Mas expressando o que guardo só para mim
E mais uma vez, a minha boca se fecha…
E assim continuas sem, nada saber…sem sequer imaginar…
Os sentimentos que nutro, ficam-me quase sempre entalados
Até mesmo quando o melhor seria revelá-los
 Tem dias, que sinto que tudo o que preciso é desabafar
Deitar cá para fora tudo o que guardo em mim
Mas as palavras essas não saem…
E mordem-me a alma, as palavras que não digo
As que me fazem sofrer….são só minhas…
Sou assim uma ave a voar sozinha
Pois há palavras que ficam por dizer…
São palavras de sentimentos perdidos
No lago das ilusões…
São sentimentos ainda por nascer…
Mas sempre vou ter palavras que não digo…
Mas meus olhos me entregam
Expressão as palavras que não digo
Mostram exactamente aquilo que deveriam saber
Exactamente o que não quero mostrar…
As palavras que não digo…

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2011/07/20/as-palavras-que-nao-digo/

in English: (Words that I don’t say – I have so much to say … I want to talk … but words don’t come out. Looks like they shut my mouth, because there are, simply, words which I do not say. Sometimes I want to tell you what I feel, what I will in my soul … Say what you may not want to hear, but expressing what I keep to myself, and once again my mouth is shut… And thus you continue without knowing anything… not even imagine… the feelings that I cherish, they almost always get stuck, even when the best would be reveal them. Some days I feel like everything I need is to unburden, pouring outside all that I keep to myself, but words these don’t come out… and bite my soul, the words that I don’t say, those that hurt me, they are mine alone. So I’m a bird flying alone, as there are words that are unsaid … Are words of lost feelings, in the lake of illusions. Feelings yet unborn… but there will always be words that I’ll not say… but my eyes will denounce me, expressing words that I don’t say. Show exactly what you should know, exactly what I don’t want to show … the words that I don’t say…)

O melhor de si!!

melhor de si
Dê sempre o melhor
E o melhor virá…
Às vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas…
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta e interesseiro…
Seja gentil assim mesmo.
Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros… Vença assim mesmo.
Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo…
Seja honesto e franco assim mesmo.
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra… Construa assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja…
Seja feliz assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã…
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante…
Dê o melhor de você assim mesmo.
E veja você que, no final das contas…
É entre VOCÊ e DEUS…
Nunca foi entre você e eles!
~A versão foi encontrada, escrita na parede, da casa da Madre Teresa para as crianças em Calcutá(original de Dr. Kent M. Keith)
People are often unreasonable, irrational, and self-centred.  Forgive them anyway.If you are kind, people may accuse you of selfish, ulterior motives.  Be kind anyway.If you are successful, you will win some unfaithful friends and some genuine enemies. Succeed anyway. If you are honest and sincere people may deceive you.  Be honest and sincere anyway. What you spend years creating, others could destroy overnight. Create anyway. If you find serenity and happiness, some may be jealous. Be happy anyway.

The good you do today, will often be forgotten. Do good anyway. Give the best you have, and it will never be enough. Give your best anyway. In the final analysis, it is between you and God.  It was never between you and them anyway. -this version is credited to Mother Teresa (original version from Dr. kent M. Keith)

Alcobaça (Leiria) – Portugal

Alcobaça - Portugal

Alcobaça – Portugal

Alcobaça – Sede de concelho, fica situada na confluência dos rios Alcoa e Baça,  cuja aglutinação faz derivar o seu nome – (o que está longe de ser consensual) na zona litoral centro de Portugal. Pertencente ao distrito de Leiria, o concelho de Alcobaça conta com 18 freguesias, sendo o segundo concelho mais industrializado do distrito e um dos mais populosos.  Foi elevada a cidade em 1995. Em Alcobaça, podemos encontrar o célebre mosteiro cisterciense de Santa Maria fundado em 1148 por D. Afonso Henriques. Neste mosteiro, encontram-se os túmulos de D. Pedro e D. Inês de Castro. Reconstruído diversas vezes em vários estilos, desde o Gótico ao Manuelino, este mosteiro é um dos mais belos monumentos do mundo.

County seat, Alcobaça is situated at the confluence of the rivers Alcoa and Baça, whose assemblage derives its name – (which is far from consensual) in coastal central Portugal. Belonging to the district of Leiria, the county of Alcobaça has 18 parishes, being the second most industrialized county in the district and one of the most populous. Became a city in 1995. In Alcobaça, we can find the famous Cistercian monastery of Santa Maria founded in 1148 by D. Afonso Henriques. In this monastery, there are the tombs of King Pedro and D. Inês de Castro. Rebuilt several times in various styles, from Gothic and Manueline, this monastery is one of the most beautiful monuments in the world.

Ser Egoista

Hoje disseram-me que mudei
Que já não sou mais a mesma pessoa
Mas não mudei assim tanto…
Apenas fechei parte de mim no baú
Lá guardei a moça sonhadora
A ingénua rapariga que fui
Sempre certinha sem fugir às regras
A que acreditava que iria ser sempre feliz
Mas de nada adiantou ser a boazinha…
E então, não eu não mudei…
A Vida mudou-me um pouco…
Fez-me colocar a armadura
Por os sonhos bem fechados no baú
Tornei-me um pouco mais egoísta
Consigo hoje rir…quando quero chorar
Mas apenas e tão só porque resolvi
Resolvi pensar mais em mim
No meu hoje e Viver mais intensamente
Cansei de ser sempre a boazinha, o sempre ombro amigo
Que na realidade ainda sou….
Mas o melhor de mim…esse tento guardá-lo
Não o dou mais a conhecer a toda a gente
Embora digam que quem me tenta conhecer melhor…
Meu olhar não engana….e o meu ser transparece..
Tornei-me mais selectiva…ou tento….
Nem sempre minha essência me deixa
É ai que corre riscos….que aquilo que sou e sempre fui, venha ao de cima
E que a minha armadura se quebre…
Hoje eu não quero mais saber de regras nem preconceitos
Tento fazer o que quero e me apetece no momento…
Mas para isso não preciso enganar ninguém
Continuo a detestar mentiras e hipocrisias
Posso não ligar a moralismos…
Mas prefiro, mesmo sendo mais egoísta…
Prefiro guiar-me pela verdade
Não preciso, não quero mentir…
Nem criar ilusões em mim…muito menos nos outros
E é assim que gosto que sejam comigo…
Não quero moralismo que não lhes ligo
Cada um é como é e como quer…
Mas quero sempre a verdade e a honestidade…
Por isso não mudei assim tanto…
Tento Viver mais intensamente…
Talvez sim de facto mais egoísta…
Guardando só para alguns o que de melhor há em mim
Mas nunca com enganos e mentiras…
Esses não são necessários em mim
Detesto manipulações…essas também não as quero…
Quero Viver minha Vida…
Viver intensamente…conforme me for apetecendo…
Mas o meu verdadeiro Eu continua sempre cá
Ainda que com a capa do egoísmo e guardando no fundo de meu baú…

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2011/06/16/ser-egoista/

***********

(Today I was told that I have changed, that I am no longer the same person; but I haven’t changed that much… I’ve just closed part of me in the chest, there, I have kept the dreamy girl, the naive young girl who was always right without fleeing the rules, the one who believed that would always be happy. But it did not help being the good girl… and then, no I have not changed, life has changed me a little bit forcing me to put on armour, and to put the dreams in a tightly closed chest. I became a little bit more selfish, I can laugh now… when I want to cry, but only and just because I decided to… I decided to think more about me, my ‘today’ and live it more intensively. Tired of always being the good girl, always the friendly shoulder (which in fact I still am) but the best of me… that, I try to keep it hidden and no longer give to know to everyone else. Although they say, the ones who tries to know me better – That my eyes don’t deceive… and my being transpires… I became more selective, or I try to, but my essence, do not always let me and it’s there that I risk what I’m and always have been, comes to the surface and there my armour is broken. Today I don’t want any more rules or prejudices, I try to do what I want and that I feel like at the moment but I don’t need to fool anyone, I still hate lies and hypocrisy, I may not care to moralism.
But I would prefer, even being more selfish… prefer to guide me by the truth. I don’t need, I don’t  want to lie… or create illusions to myself… much less on others
And this is how I would like they act with me… I don’t want moralism, which I don’t care with them. Each and every one is as it is, and as he wants to be… But I always want the truth and honesty… so I didn’t change that much, I try to live intensively, maybe yes, in fact in a more egoistic way, by keeping just only for some, the best that I have in me, but never with deceit and lies, those are not necessary for me
I hate manipulations, those I also do not want… I want to Live my Life, Live it intensely in accordance to what I feel, but my true Self will always remain here, even with the cover of selfishness and stored in the bottom of my chest …)

 

Trem da Vida…

Life is like a train journey
Some time ago, I read a book that compared life to a train journey, a very worthwhile read

Our life is like a train journey, full of shipments and landings of small accidents along the way, of pleasant surprises with some shipments and sorrows with some landings.
When we are born, the moment we departed on this train, we found two people that we believe will make the trip with us till the end: our parents. It is not true. Unfortunately, in some station they land, leaving us orphans of their caring, protection, love and affection. But that does not prevent that during the journey, interesting people is boarding who will be special for us: our brothers, friends and lovers.
Many people take this train journey. Others make that journey only experiencing sorrows. And in the train there are also others passing from wagon to wagon, ready to help those in need. Many land, leaving an eternal longing, many others travel on the train in such a way that when they vacate their seats, nobody even notices it.
Odd thing is to consider that some passengers we hold so dear, accommodate themselves in different wagons from us. This forces us to make this trip apart from them. But that does not stop us, only with great difficulty, we cross our wagon and arrive at them.
The difficult thing is to accept that we can’t sit next to them because someone else
already occupied that place. This trip is like this: full of abuses, dreams, fantasies, waits,
arrivals and departures. We know that this train will never return. Let us make this trip in the best possible way, trying to keep a good relationship with everyone, seeking what each one has to offer, remembering that at some stage the path may fail, and probably we will need understand that. Ourselves weakening sometimes, and certainly, someone will understand us. The great mystery is that we don’t know in which stop we will go down. And I wonder, when I get off this train will I miss this? Yes!! Leaving my children to travel alone will be very sad; separating myself from friends I made on it, the love of my life, will be painful for me. But I hold on the hope that, at some point, I will be at the main station, and I will have the thrill of seeing them coming up with their luggage, the luggage that they had not when they embarked. And what will make me happy is knowing that somehow, I collaborated so that this baggage has grown and become invaluable. Now, at this moment, the train slows down for embarking and disembarking people. My expectation increases, as the train decreases its speed… Who will come? Who will leave? I would like you to think on a landing train, not only as a representation of death, but also as end of a story, something that two or more people have built and that, at for a minimal reason they let it collapse. Glad to realize that certain persons like us, have the ability to rebuilding it from the start. This is a sign of determination and struggle, is knowing how to live, you get the best of “all passengers”. Thank you so much for being part of my journey, and though our seats are not side by side, for sure, the wagon is the same.

Montalegre no Outono

Montalegre - Portugal

Montalegre – Portugal

Terra onde as suas ‘Bruxinhas’ saem à rua nas Sextas 13 e então… nada de mal acontece …apenas pura festa e divertimento… seguidas desta visivel tranquilidade… a beleza de um recanto de sossego vestido as suas cores de Outono…

MAIS UMA DÁDIVA DE DEUS!!

Land where their ‘little witches’ ​​go out to the streets in every Friday the 13th, and then … nothing bad happens … just pure fun and frolic … followed of this visible tranquility … the beauty of a quiet corner of their dress colors of autumn … ONE MORE GIFT OF GOD!

Sorrir é o Melhor Remédio

Sorrir é o melhor remédio!
Sorrir reduz a distancia!
Sorrir reduz a dor!
Um dia sem sorriso é um dia sem sentido!
(Smiling is the best medicine! – Smiling reduces the distance! – Smiling reduces pain! – A day without smiling is a day without sense!)

Um sorriso transmite alegria!
Um sorriso quebra barreiras!
Sorrir é a arma da vida contra as tristezas!
Sorrir é a melhor terapia!
Sorri é para mim o segredo para quem quer viver!
Sorri é a minha forma de enfrentar os obstáculos da vida!
Sorrir é a minha luta de todos os dias!

http://alexandraribeiro1981.wordpress.com/2008/05/20/sorrir-e-o-melhor-remedio/

(A smile conveys joy! – A smile breaks barriers! – Smiling is the weapon of life against the sorrows! – Smiling is the best therapy! – Smiles for me, is the secret to anyone who wants to live! – Smiling is my way of facing life’s obstacles! – Smiling is my fight everyday!)

Vida é luz!!!

Alexandra Ribeiro - Braga- Portugal

Alexandra Ribeiro – Braga- Portugal

VIDA É LUZ!!! (Life is Light)

Alexandra Ribeiro - Braga- Portugal

Alexandra Ribeiro – Braga- Portugal

TAL COMO AS LUZES DA RUA PODE BRILHAR (As the street lights, Life may shine)

Alexandra Ribeiro - Braga- Portugal

Alexandra Ribeiro – Braga- Portugal

BASTA ESTAR ATENTO AOS PEQUENOS DETALHES E SORRIR!!!
(Just be aware to small details and SMILE!)

Época de Amor…

Dia de Natal

O jovem cavalheiro chegou montando após
um dia de inverno de neve azul.
Ele pediu para beber ao pé da nossa lareira e
eu fiquei satisfeita por deixá-lo ficar
Ele bebeu em silêncio por um tempo
e então ele virou-se e disse-me:

Seus olhos são verdes
como a grama de verão
Seus lábios são vermelhos
como uma rosa recém cortada
Seus cabelo é macio
como um córrego irlandês
E sua voz
é cheia de uma doce beleza
E as últimas palavras que eu o ouvi dizer foram
Eu devo retornar
para você
meu amor
no dia do natal
E a noite vai vir
mas eu não vou dormir
Enquanto eu observo as estrelas que o guiavam
Eu não sei dizer onde ele está
Mas o meu coração ainda vai com ele
Eu estou guardando todas as minhas roupas de Domingo
Para o dia em que partirei
Meu pai sabe
minhas irmãs sabem
E os meus amigos
eles estão felizes por mim
E o padre ele diz
Você deve agradecer à Deus
pela benção
de tanta beleza
E as últimas palavras
que eu o ouvi dizer
foram eu devo retornar
para você
meu amor
no dia do natal
eu devo retornar
para você
meu amor
no dia do natal
(no dia do natal)
(Eu devo retornar para você, meu amor…)
E as últimas palavras
que eu o ouvi dizer
foram as últimas palavras
que eu jamais
o ouvi dizer
eu devo retornar
para você
meu amor
no dia do natal
eu disse
eu vou retornar
no dia do natal
e sim
eu devo retornar
no dia de natal
eu devo retornar
para você
no dia de natal
meu amor
eu retornarei
no dia de natal
eu devo retornar
meu amor
no dia de natal
no dia de natal